Home Blog Tratamento

Como funciona a Criolipólise?

Postado em: 15 de janeiro

A criolipólise é um método físico de liporedução que usa uma energia física de congelamento para afetar e destruir as células adiposas e de gordura de um local desejado, desestabilizando a membrana e por consequência, diminuindo a quantidade de gordura localizada na região onde o procedimento é apl...

continue lendo

A criolipólise é um método físico de liporedução que usa uma energia física de congelamento para afetar e destruir as células adiposas e de gordura de um local desejado, desestabilizando a membrana e por consequência, diminuindo a quantidade de gordura localizada na região onde o procedimento é aplicado.

Esta técnica utiliza um aparelho que suga a pele e o tecido subcutâneo da região para dentro de uma ventosa, que por sua vez emite uma energia de congelamento para quebra das células de gordura. No início é possível sentir uma leve dor e incomodo no local devido a sucção. Porém, após atingir uma determinada temperatura o procedimento torna-se indolor, pois o resfriamento causa uma condição de analgesia.

Além disso, é natural que após realizar a criolipólise a região fique endurecida e arroxeada, pois isto significa que o corpo dará início ao processo inflamatório que será o responsável por destruir as células de gordura vagarosamente. Dessa forma, em poucas semanas é possível visualizar o resultado e a quantidade gordura eliminada.

Como a inflamação leva alguns dias para drenar a gordura que está solta no tecido subcutâneo após a destruição das células, a criolipólise não deve ser repetida com intervalo inferior a 4 ou 6 semanas. Além disso, não é possível estipular uma determinada quantidade de sessões, pois o resultado final varia de acordo com a resposta biológica de cada indivíduo, sendo necessário aguardar este período antes de saber se é necessário repetir.

Entre em contato com o IDC para agendar uma sessão de criolipólise.

Como Funciona a Criolipólise

Home Blog Corpo

5 Curiosidades sobre a Gordura Localizada e como Eliminá-la

Postado em: 08 de janeiro

A gordura localizada é a responsável por uma das maiores insatisfações com o corpo de homens e mulheres. Por isso, separamos algumas informações muito relevantes para você que quer entender como ela funciona, e dessa forma, buscar o melhor método para eliminá-la juntamente com os profissionais que t...

continue lendo

A gordura localizada é a responsável por uma das maiores insatisfações com o corpo de homens e mulheres. Por isso, separamos algumas informações muito relevantes para você que quer entender como ela funciona, e dessa forma, buscar o melhor método para eliminá-la juntamente com os profissionais que te acompanham. Confira:

1. A gordura não possui região específica do corpo para estar armazenada, ela se distribui em todo o corpo, porém nem sempre de maneira uniforme. Por este motivo, não é possível eliminar gordura de uma única região, mesmo com exercícios locais, como a abdominal. As formas convencionais para eliminar gordura, alimentação saudável e exercícios físicos, eliminam a gordura do corpo como um todo.

5 Curiosidades sobre a Gordura Localizada e como Eliminá-la

2. Não existe um fator que cause a gordura localizada, ela é uma condição genética em que determinados indivíduos tendem a acumular uma maior quantidade de gordura em determinadas regiões do corpo, causando o desconforto estético.

3. Homens e mulheres podem sofrer com a gordura localizada, porém, por questões hormonais, os homens tendem a armazenar mais gordura no pescoço e abdômen.

5 Curiosidades sobre a Gordura Localizada e como Eliminá-la

4. A gestação é uma condição fisiológica e hormonal que causa o acúmulo de gordura na região da cintura, com o objetivo de proteger o bebê e a musculatura da mulher, bem como servir de isolante térmico durante este período. Porém para as pessoas que já possuem a tendência genética de acumular gordura nessa região, mesmo com a recuperação do peso e das medidas, a gordura localizada dessa área torna-se mais difícil de ser eliminada.

5 Curiosidades sobre a Gordura Localizada e como Eliminá-la

5. Exercícios específicos, como a abdominal, não são indicados se realizados de forma isolada para eliminar gordura. O ideal é aliar exercícios aeróbicos com o fortalecimento muscular da região desejada, para atingir resultados satisfatórios de perda de gordura, sempre acompanhados de uma alimentação equilibrada para eliminar a retenção de líquidos, que também colabora com o aumento de medidas.

5 Curiosidades sobre a Gordura Localizada e como Eliminá-la

A prática regular de exercícios físicos e uma alimentação saudável são as formas mais eficientes e duradouras de perder peso. Porém, existem tratamentos que ajudam a intensificar e acelerar o processo de perda da gordura localizada, como:

  • a lipoaspiração, opção mais definitiva e invasiva para atingir este objetivo, pois é um procedimento de cirurgia plástica;
  • o tratamento de quimioredução, que trata-se da injeção de produtos químicos que ajudam a destruir as células de gordura;
  • e os procedimentos de redução física, que utilizam equipamentos para introduzir mais ou menos calor na região desejada, com o objetivo de destruir ou minimizar o tecido adiposo.

Se você quer saber qual é o melhor método para eliminar a gordura localizada, entre em contato e converse com os profissionais do IDC para agendar uma avaliação corporal e realizar os procedimentos mais eficientes para o seu caso.

Home Blog Pele

Cuidados para a Pele Pós Sol

Postado em: 02 de janeiro

Durante o verão, após a exposição solar na praia ou piscina, é importante tomar alguns cuidados especiais com a pele para evitar que ela resseque, descasque ou fique ardendo.É comum sentir a cútis do corpo e do rosto aquecida imediatamente após a exposição, mesmo quando o filtro solar é usado adequa...

continue lendo

Durante o verão, após a exposição solar na praia ou piscina, é importante tomar alguns cuidados especiais com a pele para evitar que ela resseque, descasque ou fique ardendo.

É comum sentir a cútis do corpo e do rosto aquecida imediatamente após a exposição, mesmo quando o filtro solar é usado adequadamente, pois o sol retira o líquido natural da derme, causando a sensação de ressecamento. Lembre-se sempre, uma superfície vermelha é sinal de agressão e não uma etapa antes do bronzeado, e isso aumenta e muito os riscos de câncer de pele.

Para evitar esse tipo de problema futuramente, a primeira dica é buscar atingir o bronzeado perfeito gradativamente. Tomar banho de sol pode ser uma atividade saudável quando é feita da maneira correta, que é: utilizando o filtro solar, chapéus e escolhendo os horários antes das 10h00 e após as 16h00 para o banho de sol. Claro que esses cuidados tornam o processo mais demorado, porém, dessa forma você garante a cor que você deseja, sem prejudicar as condições da sua pele a longo prazo.

Além disso, após a exposição ao sol você pode tomar um banho frio e optar por sabonetes que possuem glicerina em sua composição, além de abandonar temporariamente as esponjas e esfoliantes. Abusar de uma locação hidratante potente e específica para uso pós sol que contenham aloe vera, camomila, vitamina E e B3 podem ajudar a hidratar a pele e ainda reduzir as inflamações causadas pelos raios ultravioletas. Quanto melhor for a hidratação da pele após a exposição solar, mais uniforme, duradouro e bonito ficará seu bronzeado, além de garantir a saúde da sua pele a longo prazo, evitando o envelhecimento precoce.

Após o período de férias, calor e viagens, agende uma avaliação com um dos profissionais do IDC para verificar as condições da sua pele, para que você possa realizar tratamentos mais profundos para minimizar os danos do verão.

Home Blog Dicas

4 dicas para evitar os danos da chapinha

Postado em: 22 de dezembro

Se tem uma parte do corpo que toda mulher tem apreço, esta parte é o seu cabelo. Seja longo, curto, liso, crespo ou cacheado: cada uma tem o seu e faz o que for preciso para mantê-lo bonito e saudávelIndependente do tipo do cabelo, o desejo de transformar o visual é sempre recorrente entre as mulher...

continue lendo

Se tem uma parte do corpo que toda mulher tem apreço, esta parte é o seu cabelo. Seja longo, curto, liso, crespo ou cacheado: cada uma tem o seu e faz o que for preciso para mantê-lo bonito e saudável

Independente do tipo do cabelo, o desejo de transformar o visual é sempre recorrente entre as mulheres. Seja com um modelador de cachos ou chapinha, para mudar é preciso submeter os fios a altas temperaturas. A chapinha é uma das melhores companhias das mulheres, nos salões de beleza elas também são usadas para finalização de tratamentos. O problema é que existem mulheres que não saem de casa sem submeter-se a chapinha, mas a maioria delas nem imagina o quanto este hábito é nocivo para a saúde capilar.

Acontece que o processo, quando repetido com muita frequência e sem o devido cuidado, resulta em graves dados nas madeixas, que acabam comprometendo a autoestima da mulher.

Não use com os fios molhados

Sabe aquele barulho de alimento sendo frito dentro de uma frigideira? Pois é, este será o mesmo som que você irá ouvir caso tente alisar os fios enquanto eles ainda estejam molhados. Como se não bastaste o barulho angustiante, o seu cabelo vai fritar (literalmente) e as fibras capilares serão destruídas.

Evite os modelos de prancha de metal

Durante o processo de alisamento das madeixas, a chapinha atinge altas temperaturas, que podem ultrapassar os 200°C. As pranchas precisam do calor para alisar os fios, mas você precisa levar em consideração a segurança que cada equipamento proporciona. As chapinhas mais baratas, geralmente usam metal na área de aderência com os fios, mas isso é terminantemente perigoso: o metal esquenta muito rápido e danifica os fios. Os modelos que usam cerâmica esquentam gradativamente e conduzem o calor de forma mais equilibrada.


Use protetores térmicos

Mesmo que a sua chapinha seja mais segura, de cerâmica ou tenha várias tecnologias para proteção dos fios embarcadas, ela ainda não será 100% segura para alisar os fios sem prejudicá-los a longo prazo.

Para proteger efetivamente as madeixas das altas temperaturas é preciso criar uma espécie de película protetora, para que as fibras capilares sejam isoladas do calor excessivo. Isso só é possível com a aplicação de protetores térmicos, que precisaram ser aplicados em todo comprimento do cabelo antes do processo de alisamento com a chapinha.

Diminua a frequência

O ideal é que a chapinha seja usada no máximo três vezes por semana. Se for possível, crie intervalos entre os dias, desta maneira você conseguirá aproveitar o efeito liso no dia seguinte (já que a lavagem diária do cabelo não é recomendada). Sempre que for repetir o processo, lave o cabelo e seque-o parcialmente antes de passar a prancha novamente. Usar a chapinha com o cabelo sujo não é interessante, já que este hábito pode potencializar a oleosidade dos fios.

Aproveite que você se interessou pela saúde do seu cabelo e agende uma avaliação capilar com os profissionais do IDC.

Home Blog Cuidados

Como cuidar da pele durante o verão

Postado em: 19 de dezembro

O verão é a estação do ano que mais desperta a ansiedade nas pessoas, a época marca as férias de muita gente que não vê a hora do calor chegar para aproveitar o tempo livre em praias ou piscinas.Férias e calor abundante são coisas que definitivamente combinam, especialmente em nosso país, cujo litor...

continue lendo

O verão é a estação do ano que mais desperta a ansiedade nas pessoas, a época marca as férias de muita gente que não vê a hora do calor chegar para aproveitar o tempo livre em praias ou piscinas.

Férias e calor abundante são coisas que definitivamente combinam, especialmente em nosso país, cujo litoral se estende por mais de 7 mil quilômetros: espaço sob o sol é que não falta.

No entanto, a exposição solar constante bem como a exposição as altas temperaturas, impactam diretamente na saúde da pele. Para que você consiga aproveitar o melhor da estação sem prejudicar a cútis, o IDC separou algumas dicas valiosas, confira quais são elas:

Não descuide da proteção

Existem cuidados básicos com a cútis que devem preceder qualquer motivação estética, o bronzeamento é algo que deixa a pele mais bonita e viçosa, mas é preciso ter muita cautela. A proteção é um dos aspectos mais importantes para a saúde da pele do rosto e do corpo,. a aplicação do filtro solar é recomendada para todos os tipos de pele, independente do fototipo ou se a pele é seca, oleosa ou mista. Para prevenir-se das queimaduras, envelhecimento precoce e do câncer de pele, causados pelos raios UVB e UVA, passar o filtro solar precisa se tornar um hábito diário. A recomendação é que o fator de proteção mínimo, seja de 30 FPS ou superior, mas não leve só em consideração os números: Pesquise marcas e veja testes para conhecer a melhor opção.

Se você tem irritação ou algum tipo de desconforto com a aplicação do filtro solar, vale a pena consultar-se com um médico dermatologista, para que ele possa determinar qual é a formulação mais indicada para o seu tipo de pele.

Como cuidar da pele durante o verão

Invista em hidratação

Durante o calor é normal que a pele perca líquido, e fique mais desidratada. Há quem acredite que beber mais água durante o verão nada tem a ver com a hidratação da pele, quando na verdade tem e muito, sobretudo, o processo é mais complexo do que se imagina, uma vez que a ação de hidratação funcional ocorre de dentro para fora. Para que isso aconteça, recomenda-se a ingestão de pelo menos 2 litros de água por dia, para que o indivíduo tenha assim um equilíbrio hídrico no seu organismo.

A hidratação da pele também contempla a ação de cremes e agentes revigorantes para o tecido cutâneo. O procedimento de hidratação facial do IDC, por exemplo, é um tratamento essencial para manter a pele macia e saudável, pois age diretamente na reposição da umidade do tecido. A longo prazo, a hidratação facial evita o surgimento de rugas e a perda da elasticidade da pele.

Mantenha sua pele bem cuidada e radiante durante as altas temperaturas do verão. Agende uma Hidratação Facial no IDC.