Home Blog Dicas

Botox tem diferentes tipos

Postado em: 16 de December

A toxina botulínica pode ser usada para fins estéticos e terapêuticos O botox (toxina botulínica) é conhecido pela função estética que cumpre. A aplicação é realizada em casos de linhas nos cantos dos olhos, marcas de expressão entre as sobrancelhas e linhas na testa. Porém, o botox também ...

continue lendo

A toxina botulínica pode ser usada para fins estéticos e terapêuticos

O botox (toxina botulínica) é conhecido pela função estética que cumpre. A aplicação é realizada em casos de linhas nos cantos dos olhos, marcas de expressão entre as sobrancelhas e linhas na testa. Porém, o botox também é administrado de formas terapêuticas, tanto para tratar hiperidrose quanto espasmos musculares. Isso acontece porque há diferentes tipos dessa toxina (A, B, C) aplicados para objetivos distintos.

Botox tem diferentes tipos

Para aplicação estética, a toxina botulínica mais aplicada é a do tipo A, conhecida no mercado como Botox, Dysport, Xeomin e Prosigne. Já o tipo B da toxina é mais utilizado em casos neurológicos, porém pode ser aplicado com objetivos estéticos em pacientes com resistência ao tipo A.

O efeito do botox é temporário e varia de paciente para paciente. Em homens, por exemplo, é comum que o efeito permaneça por menos tempo, visto que a musculatura masculina costuma ser mais forte. A aplicação da toxina é feita diretamente no músculo – por isso, o botox é indicado apenas em rugas ocasionadas por contração muscular.

A injeção da substância provoca o relaxamento e a paralisia do músculo onde foi aplicada. Assim, são evitadas novas contrações e formação de outras rugas. O efeito causado pelo botox é diferente de preenchedores, por exemplo. Por isso, no caso de vincos – como o famoso “bigode chinês” –, esse procedimento não é indicado, sendo mais eficaz a aplicação de substâncias que possam preencher a região, como o ácido hialurônico.

Botox tem diferentes tipos

A aplicação de botox faz parte da competência de médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos. Dessa forma, antes de optar pelo procedimento, procure um profissional com registro ativo no Conselho Federal de Medicina, realize uma avaliação do seu quadro e siga as orientações do seu médico.

;