Home Blog Tratamento

Combate a flacidez, gordura localizada e celulite com o inovador Venus Legacy

Postado em: 02 de maio

Venus Legacy é um novo aparelho que vem fazendo sucesso no mundo da estética. Disponível no Instituto Dermatológico de Curitiba, o tratamento atua diretamente na redução da celulite, flacidez e gordura localizada, e o mais curioso: sem cirurgia.O tratamento consiste na utilização do aparelho que com...

continue lendo

Venus Legacy é um novo aparelho que vem fazendo sucesso no mundo da estética. Disponível no Instituto Dermatológico de Curitiba, o tratamento atua diretamente na redução da celulite, flacidez e gordura localizada, e o mais curioso: sem cirurgia.

O tratamento consiste na utilização do aparelho que combina radiofrequência multipolar, campos eletromagnéticos e a tecnologia exclusiva VariPulse™ proporcionando tratamentos eficazes, sem incômodo e com resultados duradouros.

O processo é simples e como toda radiofrequência multipolar, ele distribui um aquecimento homogêneo, rápido e indolor na pele. O grau do aquecimento vai de acordo com a resistência de cada paciente e pode ser controlada por meio de um termômetro.

Claro, o efeito do tratamento não é permanente e como todo aparelho estético para flacidez, gordura localizada e celulite, é preciso manutenção até chegar nos resultados desejados. Por isso, o IDC recomenda entre 6-10 sessões, uma vez por semana.

Se interessou pelo método inovador? Entre em contato conosco, retire suas dúvidas ou agende uma avaliação médica.

Home Blog Tratamento

Toxina botulínica ou preenchimento facial?

Postado em: 13 de março

Por mais que a gente se cuide, o efeito do tempo sobre a nossa pele é visível, no entanto, hoje em dia existem muitos tratamentos para promover o rejuvenescimento facial, por isso é importante saber a diferença entre eles.Por serem injetáveis, a confusão mais frequente é achar que o mecanismo de açã...

continue lendo

Por mais que a gente se cuide, o efeito do tempo sobre a nossa pele é visível, no entanto, hoje em dia existem muitos tratamentos para promover o rejuvenescimento facial, por isso é importante saber a diferença entre eles.

Por serem injetáveis, a confusão mais frequente é achar que o mecanismo de ação da toxina botulínica e do preenchimento são os mesmos, mas não são. A primeira age paralisando o músculo, que ao evitar essa movimentação, impede a contração muscular que é o que forma a ruga e esse relaxamento da musculatura suaviza os vincos. Já a aplicação do preenchimento cutâneo repõe o volume perdido de determinadas áreas da face e melhora visivelmente o contorno do rosto, atuando, por consequência, na redução da flacidez.

A toxina botulínica é produzida por uma bactéria chamada clostridium botulinum, a função dela é paralisar a musculatura, servindo para amenizar as rugas estáticas da parte superior da face, que costumam se formar quando nos expressamos. A toxina é indicada para correção de rugas na testa, na região glabelar (entre as sobrancelhas), no musculo nasal e no canto do olho, que também é conhecido por “pé de galinha”. O procedimento é feito com a aplicação de insulina no músculo da região tratada, o que pode ser um pouco doloroso, no entanto é um tratamento muito rápido e a função dele costuma ter entre 5 e 6 meses de duração.

O preenchimento cutâneo consiste na injeção de substâncias como o ácido hialurônico (AH) dentro da pele ou logo abaixo dela, diminuindo a sua profundidade e dando mais volume. As técnicas de preenchimento cutâneo são utilizadas principalmente na correção dos sulcos naso-labiais (bigode chinês), rugas, pequenas deformidades nasais, cicatrizes deprimidas e de acne, aumento labial e a reposição de volume facial. Existem vários tipos de preenchedores e na hora de escolher o implante ideal para o seu caso, considera-se: o tipo de pele, o local a ser tratado e o grau de profundidade.

Busque informações e tire suas dúvidas com um médico. Entre em contato e faça uma avaliação com os médicos do Instituto Dermatológico de Curitiba, para saber qual o melhor tratamento no seu caso.

Home Blog Tratamento

Queda de cabelo: causas e tratamentos

Postado em: 05 de março

A queda de cabelo é um problema comum que atinge homens e mulheres em grande proporção. As causas podem ser desde questões mais complexas como a genética até hábitos e fatores emocionais, como o estresse. Existe a queda de cabelo fisiológica que é um processo natural para a renovação capilar. Um ind...

continue lendo

A queda de cabelo é um problema comum que atinge homens e mulheres em grande proporção. As causas podem ser desde questões mais complexas como a genética até hábitos e fatores emocionais, como o estresse.

Existe a queda de cabelo fisiológica que é um processo natural para a renovação capilar. Um indivíduo saudável chega a perder cerca de 100 fios de cabelo diariamente, devido ao ciclo de vida dos fios que caem para dar espaço a outro. No entanto, muitas pessoas apresentam uma perda de cabelos mais acentuada, o que pode ser um sinal de algum problema de saúde desencadeado pela falta de vitaminas, problemas hormonais, imunidade baixa, etc.

Outros fatores que podem agravar a queda de cabelo, são: o estresse, que faz com que o organismo passe a produzir hormônios como o cortisol, que tem influência sobre o ciclo capilar, reduzindo a taxa de proliferação celular dos folículos capilares e fazendo com que o cabelo cresça menos ou até mesmo pare de crescer. Outro fator primordial é a alimentação, pois os fios precisam de nutrientes como o ferro, zinco e proteínas, por isso uma alimentação saudável e com grande variedade de nutrientes podem melhorar a qualidade do fio de cabelo e evitar um possível tratamento capilar.

Os tratamentos para a queda capilar podem ser feitos através de medicação oral ou tópica, aplicação de microinfusão de medicações na pele, mesoterapia e microagulhamento. O Instituto Dermatológico de Curitiba (IDC) oferece um tratamento especializado na cura e prevenção da doença que é feito com três aplicações de um coquetel de medicamentos no couro cabeludo. O intervalo mínimo entre as aplicações é de 30 dias e cada sessão de microagulhamento dura em torno de 20 minutos, mais 20 minutos de aplicação com luz vermelha que potencializa o tratamento.

Por outro lado, é importante ressaltar que tratamentos capilares caseiros não são indicados, porque mesmo com a utilização de produtos fitoterápicos, pode desencadear alergias ou irritação no couro cabelo, agravando ainda mais o problema de queda de cabelo. Antes de identificar qual é o melhor tratamento, é necessário que um profissional identifique qual é a causa através da realização de exames de sangue e clínico para diagnosticar o motivo do problema.

Se você tem notado alguma alteração na quantidade de queda de cabelo, entre em contato com o IDC e agende uma consulta de avaliação com um de nossos médicos para realizar o tratamento capilar mais efetivo para o seu problema.

Home Blog Tratamento

Como funciona a Criolipólise?

Postado em: 15 de janeiro

A criolipólise é um método físico de liporedução que usa uma energia física de congelamento para afetar e destruir as células adiposas e de gordura de um local desejado, desestabilizando a membrana e por consequência, diminuindo a quantidade de gordura localizada na região onde o procedimento é apl...

continue lendo

A criolipólise é um método físico de liporedução que usa uma energia física de congelamento para afetar e destruir as células adiposas e de gordura de um local desejado, desestabilizando a membrana e por consequência, diminuindo a quantidade de gordura localizada na região onde o procedimento é aplicado.

Esta técnica utiliza um aparelho que suga a pele e o tecido subcutâneo da região para dentro de uma ventosa, que por sua vez emite uma energia de congelamento para quebra das células de gordura. No início é possível sentir uma leve dor e incomodo no local devido a sucção. Porém, após atingir uma determinada temperatura o procedimento torna-se indolor, pois o resfriamento causa uma condição de analgesia.

Além disso, é natural que após realizar a criolipólise a região fique endurecida e arroxeada, pois isto significa que o corpo dará início ao processo inflamatório que será o responsável por destruir as células de gordura vagarosamente. Dessa forma, em poucas semanas é possível visualizar o resultado e a quantidade gordura eliminada.

Como a inflamação leva alguns dias para drenar a gordura que está solta no tecido subcutâneo após a destruição das células, a criolipólise não deve ser repetida com intervalo inferior a 4 ou 6 semanas. Além disso, não é possível estipular uma determinada quantidade de sessões, pois o resultado final varia de acordo com a resposta biológica de cada indivíduo, sendo necessário aguardar este período antes de saber se é necessário repetir.

Entre em contato com o IDC para agendar uma sessão de criolipólise.

Como Funciona a Criolipólise

Home Blog Tratamento

Estrias: Prevenção e Tratamento

Postado em: 10 de novembro

A pele é o maior órgão do ser humano, ela recobre todo o corpo e está intimamente ligada a saúde, aparência e bem-estar do indivíduo. A pele costuma revelar muito sobre hábitos, patologias ou experiências das pessoas, através de manchas, acne, alergias ou até cicatrizes. Essas marcas são resultados ...

continue lendo

A pele é o maior órgão do ser humano, ela recobre todo o corpo e está intimamente ligada a saúde, aparência e bem-estar do indivíduo. A pele costuma revelar muito sobre hábitos, patologias ou experiências das pessoas, através de manchas, acne, alergias ou até cicatrizes. Essas marcas são resultados de lesões que acometeram a pele em um dado momento, às vezes, essas lesões podem significar transformações repentinas na pele, como é o caso do aparecimento das estrias.

As estrias são linhas que aparecem sobre a pele, podendo ser largas ou finas, com coloração avermelhada ou esbranquiçada. Elas ocorrem quando há um estiramento repentino das fibras elásticas da pele, geralmente, comuns durante o ganho de peso, gravidez, aumento de massa muscular ou estirão da puberdade. No início as lesões são avermelhadas e ainda podem ser revertidas, com a utilização de cremes, lasers fracionados e peelings caseiros.

Estrias: Prevenção e Tratamento

O mais importante é prevenir-se do aparecimento das estrias, é sabido que não há muito como prever o seu aparecimento até porque elas também podem estar ligadas a predisposição genética. No entanto, existem hábitos a serem tomados que podem diminuir a sua ocorrência: hidratação com cremes e óleos; realização massagens em áreas onde existe maior incidência como nádegas, barriga, coxas e seios regularmente; alimentação saudável, aliada a prática de exercícios físicos para evitar o ganho de peso repentino.

Quando as lesões não são tratadas enquanto ainda são jovens, elas cicatrizam e se tornam brancas e profundas. O que mais aterroriza as mulheres é o fato das estrias serem irreversíveis, mas, felizmente, existem tratamentos que podem amenizar a aparência das lesões, deixando-as quase imperceptíveis.

Estrias: Prevenção e Tratamento

Entre as opções para o tratamento das estrias está o Fraxx um bisturi de alta frequência, portátil, seguro e de fácil utilização. Possui recursos para a seleção de formas de ondas para as mais diversas aplicações. O Fraxx é ideal para minimizar problemas de flacidez facial e também de estrias. Ele utiliza ondas eletromagnéticas para ‘vaporizar’ as camadas mais externas da pele, estimulando sua renovação através da produção de colágeno.

Quer fazer uma avaliação e livrar-se das estrias? Agende o seu horário no IDC