Home Blog Pele

Causas e Tratamentos para a Flacidez

Postado em: 05 de fevereiro

A flacidez é uma disfunção estética causada principalmente pelo envelhecimento. Sua principal característica é um tecido mole e frouxo. Ela acontece de forma natural em todos os indivíduos ao longo da vida, devido as mudanças gradativas na produção das fibras de sustentação da pele (colágeno e elast...

continue lendo

A flacidez é uma disfunção estética causada principalmente pelo envelhecimento. Sua principal característica é um tecido mole e frouxo. Ela acontece de forma natural em todos os indivíduos ao longo da vida, devido as mudanças gradativas na produção das fibras de sustentação da pele (colágeno e elastina), denominada flacidez dérmica ou no tônus muscular, tipo mais profundo e difícil de ser tratado.

Existem duas causas fisiológicas para o aparecimento da flacidez, a primeira é por fatores intrínsecos, que acontecem pelo próprio corpo, geneticamente com a idade e de forma natural. Este, acontecerá independentemente dos cuidados que a pessoa tiver com a sua pele, pois o consumo de colágeno, muscular e ósseo acontecem todos os dias. Já a segunda causa da flacidez é por fatores extrínsecos, estes sim relacionados à forma que o indivíduo cuida de si mesmo, agravando o problema com: a falta de uso de filtro solar ou cremes hidratantes, emagrecimento excessivo, gestação, má alimentação e o consumo de cigarro e álcool.

Os tratamentos para a flacidez são destinados a minimizar o problema. Os procedimentos mais indicados são o ultrassom microfocado e a radiofrequência, ambos transmitem energias capazes de aquecer o colágeno profundo da pele, com o intuito de desestruturá-lo para que este se reorganize causando uma tensão maior na derme e aumentando sua contenção. Dependendo do tipo de equipamento utilizado, sua penetração pode ser tão grande que chegam a atingir fibras musculares mais superficiais, melhorando além da pele, a densidade e flacidez muscular em áreas mais finas como pescoço e face.

Se você sofre com este problema, entre em contato e converse com os médicos do Instituto Dermatológico de Curitiba para avaliar o seu caso e assim verificar o melhor tipo de tratamento.

Home Blog Pele

Cuidados para a Pele Pós Sol

Postado em: 02 de janeiro

Durante o verão, após a exposição solar na praia ou piscina, é importante tomar alguns cuidados especiais com a pele para evitar que ela resseque, descasque ou fique ardendo.É comum sentir a cútis do corpo e do rosto aquecida imediatamente após a exposição, mesmo quando o filtro solar é usado adequa...

continue lendo

Durante o verão, após a exposição solar na praia ou piscina, é importante tomar alguns cuidados especiais com a pele para evitar que ela resseque, descasque ou fique ardendo.

É comum sentir a cútis do corpo e do rosto aquecida imediatamente após a exposição, mesmo quando o filtro solar é usado adequadamente, pois o sol retira o líquido natural da derme, causando a sensação de ressecamento. Lembre-se sempre, uma superfície vermelha é sinal de agressão e não uma etapa antes do bronzeado, e isso aumenta e muito os riscos de câncer de pele.

Para evitar esse tipo de problema futuramente, a primeira dica é buscar atingir o bronzeado perfeito gradativamente. Tomar banho de sol pode ser uma atividade saudável quando é feita da maneira correta, que é: utilizando o filtro solar, chapéus e escolhendo os horários antes das 10h00 e após as 16h00 para o banho de sol. Claro que esses cuidados tornam o processo mais demorado, porém, dessa forma você garante a cor que você deseja, sem prejudicar as condições da sua pele a longo prazo.

Além disso, após a exposição ao sol você pode tomar um banho frio e optar por sabonetes que possuem glicerina em sua composição, além de abandonar temporariamente as esponjas e esfoliantes. Abusar de uma locação hidratante potente e específica para uso pós sol que contenham aloe vera, camomila, vitamina E e B3 podem ajudar a hidratar a pele e ainda reduzir as inflamações causadas pelos raios ultravioletas. Quanto melhor for a hidratação da pele após a exposição solar, mais uniforme, duradouro e bonito ficará seu bronzeado, além de garantir a saúde da sua pele a longo prazo, evitando o envelhecimento precoce.

Após o período de férias, calor e viagens, agende uma avaliação com um dos profissionais do IDC para verificar as condições da sua pele, para que você possa realizar tratamentos mais profundos para minimizar os danos do verão.

Home Blog Pele

Olheiras: O que pode ser feito para acabar com elas?

Postado em: 08 de dezembro

Elas tiram o sono de muita gente quando o assunto é a estética, mas as motivações para o aparecimento das olheiras vão muito além de privações do sono ou stress da rotina de trabalho.Existem características da pele que tornam as olheiras mais perceptíveis em cada tipo de pele, nos fototipos mais cla...

continue lendo

Elas tiram o sono de muita gente quando o assunto é a estética, mas as motivações para o aparecimento das olheiras vão muito além de privações do sono ou stress da rotina de trabalho.

Existem características da pele que tornam as olheiras mais perceptíveis em cada tipo de pele, nos fototipos mais claros, os vasinhos de sangue que irrigam a região abaixo dos olhos deixam as olheiras com aspecto mais arroxeado, enquanto nas pessoas pele mais escura, as veias e vasinhos parecem mais verdes ou marrons. As olheiras neste tipo de pele, ficam, portanto, mais escuras e pigmentadas.

Inchaço: As temidas “bolsas”

Olheiras: O que pode ser feito para acabar com elas?

Além do aspecto mais escurecido, as olheiras também podem apresentar um inchaço característico, popularmente conhecido como bolsas. Este aspecto é menos comum em pessoas jovens, pois se acentua com o avanço da idade.

Para tratar as olheiras existem várias técnicas e procedimentos, no IDC você encontra alguns desses procedimentos:

Laser de CO² fracionado

Durante este procedimento, a superfície da pele sofre um aquecimento excessivo, que é praticamente uma queimadura. O procedimento destrói o tecido danificado, que neste caso é a pigmentação da área abaixo dos olhos. O C0² fracionado ainda estimula a produção de colágeno na região tratada, reduzindo a flacidez do tecido.

Preenchimento

Em olheiras cuja profundidade é mais acentuada, a partir da avaliação médica é possível determinar se há indicação ou não de substancias preenchedoras. As injeções fazem com que a área deprimida seja preenchida, ganhe volume e perca o aspecto de degrau na pele.

Melhore a aparência das suas olheiras e pare de sofrer com este problema. Agende a sua consulta de avaliação no IDC!

Home Blog Pele

Quais são as indicações do preenchimento facial?

Postado em: 01 de dezembro

A ação do tempo é inevitável sobre organismo humano. Com o passar dos anos, a pele, nosso maior órgão do corpo, passa a apontar os sinais da idade através das temidas rugas e marcas de expressão. O volume das maçãs do rosto também diminui drasticamente, deixando a face com uma aparência mais cansada...

continue lendo

A ação do tempo é inevitável sobre organismo humano. Com o passar dos anos, a pele, nosso maior órgão do corpo, passa a apontar os sinais da idade através das temidas rugas e marcas de expressão. O volume das maçãs do rosto também diminui drasticamente, deixando a face com uma aparência mais cansada. Contudo, essas características podem ser atenuadas com a indicação da aplicação de substâncias preenchedoras, que recuperam o volume natural e rejuvenescem a pele.

O preenchimento facial consiste na aplicação de injeções com substâncias químicas que fazem com que a pele se eleve e recupere o volume. O resultado da aplicação propicia a diminuição da flacidez nas áreas onde existe a indicação. A substância mais utilizada durante o procedimento é o ácido hiaulrônico, trata-se uma substancia extremamente segura, que o nosso próprio organismo produz. O ácido age na superfície da pele, preenchendo os vincos e diminuindo as marcas, especialmente nos sulcos faciais, onde se localiza o famoso “bigode chinês”.

O preenchimento é muito procurado por pessoas mais jovens, que desejam corrigir assimetrias ou harmonizar os contornos faciais. A boca carnuda, que virou uma febre entre as famosas, impulsionou a procura pelo procedimento nas clínicas. As jovens com lábios naturalmente mais finos, passam a contar com este artifício para ter uma boca com lábios mais definidos e volumosos.

Quais são as indicações do preenchimento facial?

Existe ainda a indicação do procedimento para quem tem os olhos fundos, a região pode ser naturalmente mais profunda em algumas pessoas, devida a ausência de bolsas de gordura. Essa característica confere a pessoa um olhar mais cansaço, que custa a desaparecer até mesmo com aplicação de maquiagem corretiva.

Indivíduos que sofreram de acne por muito tempo e ficaram com cicatrizes na pele, também podem ter como aliado o preenchimento fácil, a fim de proporcionar uma melhora no aspecto das depressões da superfície da pele.

Melhore a aparência da sua pele e se enxergue ainda mais bonita com a aplicação de preenchimento facial. Agende a sua consulta de avaliação no IDC!

Home Blog Pele

Como prevenir as manchas da pele

Postado em: 24 de novembro

As manchas de pele são um problema que afeta a autoestima de qualquer um, elas acometem ambos os sexos, mas é nas mulheres que elas aparecem com maior incidência, devido a fatores hormonais.Para cada tipo de mancha, existe uma respectiva causa. As áreas de pigmentação irregular nada mais são do que ...

continue lendo

As manchas de pele são um problema que afeta a autoestima de qualquer um, elas acometem ambos os sexos, mas é nas mulheres que elas aparecem com maior incidência, devido a fatores hormonais.

Para cada tipo de mancha, existe uma respectiva causa. As áreas de pigmentação irregular nada mais são do que sinais do tempo agindo sobre estas causas. As manchas causadas pela exposição solar, por exemplo, não costumam aparecer em pessoas mais jovens, mas são extremamente comuns em pessoas de meia idade.

A tonalidade das manchas também varia de pessoa para pessoa, mas normalmente elas podem ser: acastanhadas, esbranquiçadas, rosadas, amareladas ou até apresentar relevo ou textura.

A pigmentação também se comporta de maneira diferente entre os fototipos. A pele branca é bem mais sensível ao sol, ao longo do tempo, ela é o fototipo em que mais se nota a ação do envelhecimento natural e exposição solar. Já as peles morena clara, morena moderada e pele negra, são mais resistentes a exposição solar, devido a quantidade maior de melalina. No entanto, esses fototipos são muito mais propensos a manchas de aspecto escurecido, já que os pontos de hiperpigmentação podem ocorrer em inflamações, áreas de atrito ou processos de irritação e alergia da pele.

Como prevenir as manchas da pele

Para prevenir o aparecimento das manchas é altamente indicado o uso diário do filtro solar com FPS 30, no mínimo, para todos os tipos de pele. Vale ressaltar que, sua aplicação não se limita a momentos de laser ao ar livre sob a luz solar, mas também dentro de casa ou no ambiente de trabalho, já que a luz emitida por lâmpadas e monitores também prejudica a pele.

A consulta com um médico dermatologista é extremante fundamental para a prevenção ou eventual tratamento manchas. A avaliação médica precisa ser feita para que o paciente seja orientado sobre a melhor forma de evitar novas manchas e tratar as que já apareceram sobre a sua pele.

Leia também sobre os tipos de doenças de pele e conheça os tratamentos disponíveis no IDC para tratá-las